quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Últimas Notícias do Metrô

Linha 1: Segundo matéria do O Globo de 20 de Janeiro de 2010, as obras de expansão da Linha 1 devem começar em 2012. As estações a serem construídas são: Estação Praça Nossa Senhora da Paz, Estação Jardim de Alah, Estação Bartolomeu Mitre e Estação PUC. A Estação PUC é a novidade e substitui a prevista Estação Praça Santos Dumont. O mais importante é que a Estação PUC seja construída para receber trens de duas linhas: 1 e 4.

Linha 1 II: Quando a Estação General Osório e a Linha 1A foram inauguradas, o metrô trocou seus mapas e nele incluia a Estação Uruguai 2014. Esta semana, a Estação Uruguai foi retirada de todos os mapas. Será que isso indica novo adiamento?

Linha 1 III: Tentamos entrar em contato com a assessoria de imprensa do Rio Sul sobre a Estação Morro de São João e não houve resposta.

Linha 1A: As obras da Estação Cidade Nova prosseguem. Sua inauguração está prevista para 22 de Março.

Linha 4: Segundo o Governador Sérgio Cabral, em matéria no O Globo de 20 de Janeiro de 2010, as obras da Linha 4 começarão até Maio. Era 2009, passou para março de 2010 e agora é maio de 2010. Estão previstas a Estação Jardim Oceânico, Estação São Conrado e Estação PUC.

terça-feira, 26 de janeiro de 2010

Metrô de Copenhague

A capital da Dinamarca tem apenas duas linhas de metrô, num total de 21 quilômetros e 22 estações. Eu até diria que se trata de um metrô insuficiente para a principal cidade da Escandinávia, se não fosse o ótimo sistema de trens urbanos que interagem com o metrô. Estes trens, além de levarem o público a diversos subúrbios de Copenhague, também chegam ao aeroporto.

Mesmo assim, o parlamento nacional aprovou a ampliação da rede de metrô, que ganhará duas novas linhas e 15 novas estações até 2018.

A imagem ilustra o atual sistema de transportes da cidade, sem incluir ônibus e bondes. As linhas de metrô são a amarela e verde, no centro da imagem.

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Deu na Imprensa em 2000

Em 2000, as obras de conclusão da Linha 2 preocupavam moradores, especialistas, engenheiros e a Companhia Metropolitana. Confira a matéria de 20 de Abril de 2000, publicada no Jornal do Brasil.

Um agradecimento a Gabriel Sperandio, que enviou o arquivo em anexo.

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Linha 2 na Estação Carioca

Muitos duvidavam! Finalmente consegui uma foto que prova que a plataforma da Linha 2 na Estação Carioca está construída.

Obviamente que como nunca foi usada, e as obras pararam nos 80, ela se encontra no mais completo abandono.

Vejam a matéria publicada no jornal O Globo, em 2007.

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Ação Popular Pode Acabar com Contrato de Concessão

O Deputado Estadual Alessandro Molon (PT) disse que entrará com uma ação popular pedindo a anulação da prorrogação do contrato de concessão da concessionária Metrô Rio feita pelo Governo do Estadual em 2007, em troca de melhorias no sistema. Tal ação será feita esta semana e será embasada pela piora no sistema metroviário.

A renovação foi feita no final de 2007. Em troca, a concessionária ficou de concluir a Estação General Osório, terminar a Estação Uruguai, construir a Linha 1A e a Estação Cidade Nova. Destas obrigações, apenas a Estação General Osória foi feita (apesar de um dos acessos ainda não ter sido concluído). A Linha 1A tem apenas um dos trilhos em funcionamento mas suas obras continuam, assim como as da Estação Cidade Nova. As obras da Estação Uruguai não começaram.

A Ação Popular deseja que o projeto original do metrô seja retomado e a conclusão da Linha 2 seja feita. Esta expansão teria no mínimo duas estações (Estação Praça da Cruz Vermelha e Estação Carioca) e um máximo de quatro (somando Estação Frei Caneca e Estação Praça XV).
O Deputado Estadual está colhendo assinaturas eletrônicas para cancelar a renovação do contrato da concessionária Metrô Rio e para que o Estado retome as obras de conclusão da Linha 2. Para participar, cliquem no link abaixo: http://www.molon.com.br/website/default.asp

terça-feira, 12 de janeiro de 2010

Metrô de Buenos Aires

Os seguidores de Galvão Bueno vão se morder. O Metrô de Buenos Aires dá um banho no do Rio de Janeiro.

Buenos Aires x Rio de Janeiro:
Inauguração: 1913 a 1979.
Total de Linhas: 7 a 2.
Total de Quilômetros: 48,9 a 42.
Total de Estações: 76 a 38.

Em todos os quesitos, Buenos Aires ganha do Rio de Janeiro. O primeiro metrô da capital argentina, com o carro ainda com bancos de madeira, até hoje circula aos domingos.

O metrô do Rio de Janeiro foi baseado na inciativa da capital argentina, projeto que já dava certo por lá desde sua inauguração. Com atraso, o Rio tentou copiar o modelo portenho. Nos anos 70, o governo militar investiu bastante mas este dinheiro acabou na década seguinte. Até hoje, o metrô do Rio de Janeiro caminha a passos lentos.

Buenos Aires, tem apenas 3 milhões de pessoas, a metade da população carioca. Ou seja, há mais metrô para menos gente em Buenos Aires.

E para melhorar: brasileiro não é mal-tratado na Argentina. Muito pelo contrário!

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

sábado, 2 de janeiro de 2010

O Pior Metrô do Mundo

O Metrô do Rio de Janeiro é muito pequeno para o tamanho da metrópole em que o Rio de Janeiro se transformou. A Linha 1 (circular) e a Linha 2 nunca foram concluídas e as demais linhas nunca saíram do papel. Ele não atinge aeroportos, rodoviárias, nem praças de esportes (com exceção do Maracanã), locais de grande fluxo de pessoas.

E o futuro também é pessimista. Atualmente, apenas a Estação Cidade Nova (na gambiarra Linha 1A) está em construção. Há 40 anos se espera pela Estação Uruguai, Estação Morro de São João, Estação Praça Cruz Vermelha e Estação Praça XV.

Diversos engenheiros de transportes, como Fernando Mac Dowell, condenam a Linha 1A. O correto teria sido terminar a Linha 2, escoando o público para o Centro, através das estações não concluídas.

Com trens antigos, desconforto, superlotação, rede pequena e ar-condicionado precário, o Metrô do Rio de Janeiro merece o título de Pior Metrô do Mundo!

A foto (fonte O Globo) mostra o Secretário de Transportes do atual Governo, Júlio Lopes, sendo vaiado pela população no dia das inaugurações da Linha 1A e Estação General Osório.