terça-feira, 23 de julho de 2013

Conheça o Tatuzão do Metrô do Rio

O Tatuzão vai perfurar de Ipanema à Gávea, via Leblon.

A partir de 2016, deve escavar da Gávea ao Centro, via Jardim Botânico, Humaitá e Laranjeiras.

24 comentários:

  1. Gostaria muito q fosse otilizado pra fazer a linha carioca niteroi, apesar de não frequentar niteroi!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um só tatuzão é muito pouco para as obras da nossa cidade. São Paulo está usando vários, até Fortaleza se não me engano está com mais tatuzões que o Rio trabalhando...

      Excluir
    2. Rodrigo, se este governo for reeleito, o Tatuzão, ao chegar na Gávea, vai escavar Jardim Botânico, Humaitá, Botafogo, Laranjeiras e Centro.

      Excluir
  2. Que nós tenhamos um governador melhor a partir do ano que vem então para que esse sonho se torne realidade. E de preferência com mais estações no Jardim Botânico e em Sâo Conrado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. ...e com mais tatuzões, para escavar mais rápido e em outros lugares! Um aó é mais que mixaria, é mesquinhez!

      Excluir
    2. Por isso eu pergunto: cadê o tatuzão dos anos 80/90?

      Excluir
    3. Dizem que está abandonado pouco depois do Estácio, rumo à praça da Cruz Vermelha.

      Excluir
  3. O fato é que o atual governo pode deixar o cargo em 2014 se não for reeleito. Assim, o novo governo dará continuação à obra do metro. Não vejo por que um novo governo não continuaria a expansão.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alexandre, cuidado! Novos governos antigos demoraram anos para levar o metrô de Botafogo a Copacabana; a Linha 2 até hoje não foi feita e por aí vai...

      Excluir
  4. Miguel, TBM's possuem prazo de validade, esquece aquele dos anos 80/90. O próprio McDowell disse uma vez que ele ficou preso em um terreno instável do lote 29 da linha 2 e que seria mais fácil e barato deixá-lo lá onde está até hoje, em algum ponto entre Estácio e a Praça Cruz Vermelha.
    Sobre o comentário do Alexandre Sattamini: a extensão da linha 1+trecho da linha 4 é compromisso firmado com o COI. Se não sair o Rio perde o direito de sediar os Jogos. Mesmo que seja outro candidato a assumir o GERJ, a obra tem de ser entregue até o final de 2015/ meados de 2016. Mudar o canditato baseado em suas promessas para o metrô também não me inspira confiança: lembram das promessas de Garotinho/ Rosinha? O que saiu do papel mesmo? Praticamente nada. PAN/2007 que o diga! Cabral foi a mesma situação: quantas promessas ele fez em 2006? E o que de fato saiu do papel? O jeito é confiar que o próximo que entrar (independente de ser do mesmo partido ou não) de fato faça.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. George: 1) O Metrô do PAN também faria com que o Rio perdesse o direito de receber os Jogos e nada aconteceu. Aliás, por ocasião do Pan, não fizemos tampouco a linha de barcas entre a Praça XV e a Barra, nem despoluímos a Baía de Guanabara.

      2) Sei que o tatuzão dos anos 80 e 90 é antigo e obsoleto. Mas ele não funciona mais? Porque seria melhor utilizar este antigo do que não utilizar nenhum.

      Excluir
    2. Por que não fazer logo um cut-and-cover de uma vez sob a Frei Caneca, Henrique Valadares e da Relação? Arregaçar as mangas, mostrar serviço e terminar logo essa "porcaria". Transtornos? Sim, transtornos. Mas a população passa por transtornos muito maiores há décadas por não ter a Linha 2 pronta.

      Excluir
    3. Concordo plenamente com o Celso.

      Excluir
    4. Eu também concordo com o Celso.

      Excluir
    5. Celso, há várias técnicas de construção. Por mim, poderiam usar qualquer uma delas, com ou sem tatuzão, para terminarem a Linha 2.

      Excluir
    6. Miguel, citei o cut-and-cover apenas porque ele pode ser feito bem mais rapidamente que os outros, apesar dos transtornos. Dada a urgência da obra...

      Excluir
  5. Miguel,

    Você está certo, todo cuidado é pouco. Só penso que está óbvio para todos que o Rio precisa de transporte de massa e de qualidade, bem planejado. É muito mais do que fazer o metro, como me parece que está sendo feita a Linha 4, é fazê-lo com qualidade, voltado para tempos curtos e conforto. A verdade é que, se as novas linhas não forem interessantes, as pessoas vão continuar andando de carro. Isso é fato. Além disso, o BRT já será inaugurado sobre a própria cova, não dará suporte à cidade de hoje nem a do futuro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo contigo, Alexandre. Estamos MUITO atrasados em relação ao metrô. Já precisamos de transporte de massa há pelo menos duas décadas.

      Excluir
  6. Não sabia que as exigências do PAN eram tão rígidas quanto às das Olimpíadas. Então o que rola por trás disso tudo é só dinheiro. Essa história de legado depende muito dos políticos e boa-vontade. Tanto é assim que me lembrei de 2 casos: o projeto do GERJ apresentado ao COI era de fazer a ligação Ipanema – Barra por BRT (?!) e eles aceitaram. Logo depois o Cabral mudou os planos e resolveu construir o metrô. Outra foi há uns 2 anos ou pouco mais, em que associações de moradores da região da Barra fizeram um abaixo-assinado reividicando a extensão do metrô até a Alvorada e a não extensão da TransOeste até o Jardim Oceânico. O COI declarou, ao receber a carta que não se envolve nessa parte. Isso é decisão dos governos locais que sediarão o evento. É jogo de interesse puro!
    Miguel aquele “tatuzão” antigo se não me engano era da Queiroz Galvão que declarou (e McDowell confirmou) que seria mais barato abandoná-lo do que pagar a operação para desmontqgem e retirada. Parece que ficou atolado em uma espécie de lodaçal. Não sei até que ponto a verdade e as lendas urbanas se misturam. Isso poderia ser até tema de postagens futuras: lendas e fatos do nosso (e outros) metrôs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. George: pois é, depende dos políticos e das ações da sociedade civil e do ministério público.

      Sobre o tatuzão antigo, não perca o post da próxima 3a Feira.

      Excluir