quinta-feira, 30 de abril de 2009

Obras da Linha 1A Já Começaram

Segundo reportagem da Veja Rio do dia 29 de Abril de 2009, as obras da Linha 1A já começaram. A Linha 1A será um trajeto alternativo entre as Linhas 1 e 2, que ligará a Estação Estácio à Estação Central, passando pela nova Estação Cidade Nova. São 2.800m de trilhos.

As obras da nova estação já começaram, em dezembro de 2008. As fundações estão prontas e agora vão colocar as vigas de pé. A imagem ao lado ilustra a futura estação.

Uma passarela de 200m sobre a Avenida Presidente Vargas vai ligar a nova estação à sede da prefeitura. Sua inauguração está prevista para Março de 2010.

quarta-feira, 29 de abril de 2009

Linha 2 Nunca Foi Concluída

O governo estadual não terminou de construir a Linha 2, como prevista no planejamento original do metrô. Parte da perfuração entre a Estação Estácio e a Estação Carioca está feito. A Estação Carioca já tem sua plataforma para o trem da Linha 2 construída. Falta apenas construir a Estação Praça Cruz Vermelha e acabar de perfurar o trajeto.

Este trecho é de importância vital para a organização da cidade do Rio de Janeiro, no Centro. Ela é também vetor de desenvolvimento urbano, porque vai organizar a área central entre Estácio e Carioca, com a Estação Cruz Vermelha.

E a Linha 2 não termina na Estação Carioca. Ela deveria ter mais uma estação: Estação Barcas.

O secretário de transportes Júlio Lopes disse que "a Linha 1A não inviabiliza o projeto original. Pelo contrário. O ideal seria concluirmos o projeto original da Linha 2 mas não há recursos para tal".

O governador Sérgio Cabral chegou a prometer em 19 de Dezembro de 2007 a conclusão da Linha 2.

A foto é de Praça da Cruz Vermelha, na Lapa, que aguarda há 34 anos a chegada do metrô.

terça-feira, 28 de abril de 2009

Inauguração da Linha 1A É Adiada

As obras de interligação entre as linhas 1 e 2 está prevista para ser concluída em março de 2010, de acordo com informações de Joubert Flores, diretor de relações institucionais do Metrô Rio. Ele ainda afirmou que a obra, que permitirá ao passageiro seguir desde Pavuna (linha 1) até Botafogo (linha 2), vai ter um custo de R$ 1,1 bilhão, financiados pelo metrô do Rio.

segunda-feira, 27 de abril de 2009

Linha 6

Conseguimos uma relação das Estações a serem construídas na Linha 6 (Galeão - Alvorada).

São elas: Estação Aeroporto Internacional Galeão, Penha, Braz de Pina, Irajá (integração com Linha 2), Vaz Lobo, Otaviano, Madureira, Campinho, Praça Seca, Tanque, Taquara, Bandeirantes, Cidade de Deus, Via Parque e Alvorada (integração com Linha 4).

sexta-feira, 24 de abril de 2009

Projeto das Estações da Linha 3

Este é um desenho de como ficarão as estações de metrô da Linha 3. As obras começam ainda este ano e o metrô não será subterrâneo.

quinta-feira, 23 de abril de 2009

Mapas da Linha 5

O projeto original da Linha 5 é o mais curto de todos. Deveria ter sido construída para o Jogos Pan-Americanos de 2007 mas nada foi feito.

A Linha 5 começa na Ilha do Governador, bairro que teria 4 estações: Cocotá, Jardim Guanabara, Aeroporto Internacional (com integração com a Linha 6) e Cidade Universitária.

De lá, a Linha 5 teria sua estação final na Rodoviária Novo Rio.

Existe a possiblidade de uma estação no Caju, mas o bairro seria integrado pela Linha 4, de acordo com as últimas especulações.

quarta-feira, 22 de abril de 2009

BH Tem apenas uma Linha de Metrô

Belo Horizonte tem apenas uma linha de metrô. São 20 estações, com um total de 28km. O primeiro trecho do metrô foi inaugurado em 1986 e até hoje esta única linha está em obras.

A Linha 2, com 11 estações, está em construção.

A Linha 3, com outras 11 estações está no papel.

terça-feira, 21 de abril de 2009

Metrô de São Paulo É Maior que o do Rio

As Linhas 1, 2, 3 e 5 estão funcionando. Até 2010 está prevista a construção da Linha 4 e as expansões das Linhas 2 e 5.

Atualmente a rede tem 61,3km e será expandida para 240km de trilhos.

A Linha 6 ainda não saiu do papel.

segunda-feira, 20 de abril de 2009

Obras da Estação General Osório

Publicamos a seguir 10 fotos encontradas na internet mostrando as fotos da Estação General Osório. Esta estação deverá ser inaugurada em 17 de Dezembro deste ano.














domingo, 19 de abril de 2009

2006

Apesar de inaugurada oficialmente em dezembro de 2006, a Estação Cantagalo só foi aberta ao público em março de 2007.

A Estação Cantagalo começou a ser construída nos anos 80 e foi entregue com cerca de 30 anos de atraso, já que sua inauguração estava prevista para 1979, junto com o restante da Linha 1.

Trata-se da terceira estação de metrô em Copacabana. Moradores da área queriam que o nome da estação fosse mudado para Estação Praça Eugênio Jardim mas o governo estadual não aceitou.

Inauguração de 2006:
Cantagalo

sábado, 18 de abril de 2009

Favela Ocupa Traçado da Linha 3 do Metrô

Segundo reportagem do jornal O Globo do último sábado dia 11 de abril, às margens da antiga ferrovia Niterói - Campos dos Goytacazes cresceu uma favela. É sobre esta antiga linha férrea, desativada há um ano que o metrô passará. São 12 quilômetros de trajeto entre a Estação Praça Araribóia (no centro de Niterói) e a Estação Guaxindiba (no centro de São Gonçalo).

O governo do estado não tem outra alternativa que não retirar a favela, que terá suas moradias desapropriadas.

As obras da Linha 3 devem começar ainda no primeiro semestre de 2009.

sexta-feira, 17 de abril de 2009

2002

Oficialmente inaugurada em dezembro de 2002, a Estação Siqueira Campos só começou a operar em Março de 2003. Foi a segunda estação do bairro de Copacabana, inaugurada quatro anos após a Estação Cardeal Arco Verde.

Inaugurações de 2002:
Siqueira Campos

quinta-feira, 16 de abril de 2009

1998

A última grande ampliação do metrô do Rio de Janeiro foi em 1998. Ao todo, seis novas estações foram inauguradas (5 na Linha 2 e 1 na Linha 1). O metrô finalmente chegou a Copacabana (a foto é da Estação Cardeal Arco Verde).

Inaugurações de 1998:
Acari / Fazenda Botafogo
Cardeal Arco Verde
Coelho Neto
Colégio
Engenheiro Rubens Paiva
Pavuna

quarta-feira, 15 de abril de 2009

Linha 1A Obtém Licença Ambiental

A Secretaria do Ambiente (SEA) liberou, nesta quarta-feira (18/03), oito licenças ambientais concedidas pelo Instituto Estadual do Ambiente (Inea). Entre elas, está a licença para implantação da segunda etapa das obras da Linha 1A do Metrô. A obra, que ligará as estações de Pavuna e Cantagalo, sem transferência, proporcionará maior conforto ao usuário, além de diminuir o fluxo de passageiros na estação Estácio.

terça-feira, 14 de abril de 2009

Metrô para Todos

Linha 1:
Projeto Original:
Linha circular. Incluiria Estação Álvaro Chaves (Botafogo), Rua Uruguai (Tijuca), General Osório (Ipanema), Praça da Paz (Ipanema), Jardim de Alah (Ipanema), Praça Antero de Quental (Leblon), Praça Santos Dumont (Gávea) e túnel através do maciço da Tijuca para unir Zonas Sul e Norte.

Projeto Atual: Expansões para Praça General Osório (Ipanema 2009), Praça da Paz (Ipanema 2014), Jardim de Alah (Ipanema 2014), Avenida Bartolomeu Mitre (Leblon 2014), PUC (Gávea 2014) e Rua Uruguai (Tijuca 2014).

Linha 1A:
Projeto Atual:
Ligação da Estação Estácio à Estação Central através da nova Estação Cidade Nova. Projeto fica pronto em 2009.

Linha 1B:
Projeto Atual:
Estações Botafogo, Real Grandeza (Botafogo), Leme, Cardel Arco Verde (Copacabana), Constante Ramos (Copacabana), Arpoador, Praça da Paz (Ipanema). Sem previsão do início das obras.

Linha 1C:
Projeto Atual:
Estações Praça Sachet, Grajaú, Barão do Bom Retiro e Méier. Sem previsão do início das obras.

Linha 1D:
Projeto Atual:
Estações Rua Uruguai (Tijuca), Muda e Usina. Sem previsão do início das obras.

Linha 2:
Projeto Original:
Estações Cruz Vermelha, Carioca (já pronta) e Barcas. Sem previsão do início das obras.

Projeto Atual: Estações Vila Rosali, Agostinho Porto, Coelho da Rocha e Belford Roxo. Sem previsão do início das obras.

Linha 2A:
Projeto Original:
Trevo das Margaridas, Avenida Brasil e Colégio. Sem previsão do início das obras.

Linha 3:
Projeto Original:
Linha 3 será dividida em 3 partes para sua construção. A 1ª Parte ligará Estação Guaxindiba (São Gonçalo) à Estação Araribóia (Niterói). A 2ª parte ligará a Estação Araribóia à Estação Barcas (Rio de Janeiro). A 3ª parte ligará a Estação Guaxindiba à Estação Itaboraí.

Projeto Atual: Cronograma de obras da 1ª parte sendo analisado. As estações serão Praça Araribóia, Jansen de Mello, Barreto, Neves, Vila Laje, Paraíso, Parada 40, Zé Garoto, Mauá, Antonina, Trindade, Alcântara, Jardim Catarina e Guaxindiba. O início das obras está previsto para 2009 e o fim para 2013. Não há previsão para o início das obras da 2ª e 3ª partes.

Linha 4:
Projeto Original:
Estação Alvorada, Barra Shopping, Parque das Rosas, Shopping Downtown, Estação Barra Point, Jardim Oceânico, Praia do Pepino, Fashion Mall, PUC, Praça Santos Dumont, Jardim Botânico, Hospital da Lagoa, Maria Angélica, Humaitá, Largo dos Leões, Botafogo, Laranjeiras e Carioca.

Projeto Atual: Início das obras das três primeiras estações está previsto para 2009 (com conclusão em 2014): Estação PUC, São Conrado e Jardim Oceânico. Com isso, São Conrado terá apenas uma estação, em vez de duas. Não há previsão para as obras das demais estações.

Linha 4A:
Projeto Atual:
Estações Botafogo, Rio Sul (Botafogo) e Urca. Sem previsão do início das obras.

Linha 5:
Projeto Original:
Estação Cocotá, Jardim Guanabara, Galeão, UFRJ, Rodoviária Novo Rio, Carioca e Santos Dumont. Sem previsão do início das obras.

Linha 6:
Projeto Original:
Estação Galeão, Penha, Vila da Penha, Irajá, Madureira Shopping, Campinho, Taquara, Jacarepaguá, Cidade de Deus, Casa Shopping, Shopping Via Parque, Hospital Lourenço Jorge, Alvorada. Sem previsão do início das obras.

Linha 6A:
Projeto Original:
Estação Bonsucesso, Olaria e Penha. Sem previsão do início das obras.

Outras Linhas:
Muito se fala numa 7ª linha saindo da Estação Araribóia em direção à Icaraí. Não encontrei no entanto, nenhuma documentação a respeito.

Com o crescimento do Recreio, especúla-se de uma linha para lá, que poderia ser a extensão da Linha 4.

segunda-feira, 13 de abril de 2009

1996

Cinco anos depois da inauguração da Estação Engenho da Rainha, a Linha 2 ganhou mais duas estações. Elas ficam entre as já existentes Estação Irajá e Estação Engenho da Rainha.

Inaugurações de 1996:
  • Tomás Coelho
  • Vicente de Carvalho
  • domingo, 12 de abril de 2009

    1991

    Oito anos após sua última expansão, o Metrô do Rio ganhou uma nova Estação. Entre a Estação Inhaúma e a Estação Irajá foi inaugurada a Estação Engenho da Rainha, em 1991.

    Inauguração de 1991:
  • Engenho da Rainha
  • sábado, 11 de abril de 2009

    1983

    O metrô do Rio de Janeiro ganhou mais 4 estações em 1983. Todas elas da Linha 2.

    A foto mostra a Estação Maria da Graça, ainda com os trens antigos do metrô. Era o chamado "Pré-Metrô" e seus usuários faziam baldeação nesta estação.

    Inaugurações de 1983:
  • Maria da Graça
  • Del Castilho
  • Inhaúma
  • Irajá
  • sexta-feira, 10 de abril de 2009

    1982

    Em 1982, o metrô finalmente chegou à Tijuca, que ganhou três estações no mesmo ano. A Linha 2 também ganhou sua nova Estação Triagem.

    As obras na Tijuca começaram em 1976. A foto ao lado é da Praça Saes Peña.

    Inaugurações de 1982:
  • Afonso Pena
  • Saes Peña
  • São Francisco Xavier
  • Triagem
  • quinta-feira, 9 de abril de 2009

    1981

    O ano de 1981 foi um dos mais importantes na história do Metrô do Rio de Janeiro. Sete estações foram inauguradas neste ano, cinco da Linha 1 e duas da Linha 2. A Zona Sul ganhou 4 estações, o Centro 1, e a Zona Norte 2.

    A foto mostra a inauguração da Estação Largo do Machado.

    Inaugurações de 1981:
  • Carioca
  • Catete
  • Botafogo
  • Flamengo
  • Largo do Machado
  • Maracanã
  • São Cristóvão
  • quarta-feira, 8 de abril de 2009

    1980

    Em 1980, o Metrô do Rio de Janeiro ganhou mais duas Estações: Estácio e Uruguaiana. A Linha 1 passou a ter sete estações e a Linha 2 uma.

    A foto é das obras da Estação Estácio, nos anos 70.

    Inaugurações de 1980:
  • Estácio
  • Uruguaiana
  • Estação Cinelândia

    Essa foi tirada nos anos 70 e mostra as obras da Estação Cinelândia, que seria inaugurada em 1979.

    terça-feira, 7 de abril de 2009

    1979

    O metrô começou a funcionar em 1979. As Linhas 1 e 2 eram para terem sido inauguradas até 1979 mas apenas 5 estações foram inauguradas e todas elas eram da Linha 1.

    A foto é das obras da Estação Central.

    Inaugurações de 1979:
  • Praça Onze
  • Central
  • Presidente Vargas
  • Cinelândia
  • Glória
  • Estação Botafogo

    Prevista para ser inaugura em 1979, a Estação Botafogo foi inaugurada somente em 18 de Agosto de 1981.

    segunda-feira, 6 de abril de 2009

    Inauguração do Metrô

    Em 05 de Março de 1979, o metrô do Rio de Janeiro foi inaugurado após 9 anos de obras. O metrô era gratuito, tinha 5,1km de extensão e tinha apenas cinco estações: Praça XI, Central, Presidente Vargas, Cinelândia e Glória.

    Assim noticiou o Jornal do Brasil do dia seguinte à inauguração:

    "O primeiro trecho do metrô, com 5,1 quilômetros de extensão, ligando a Glória à Praça 11, foi entregue à população, que a usou gratuitamente até meados de março. O metrô iniciou suas operações com cinco estações – Praça 11, Central, Presidente Vargas, Cinelândia e Glória. Quatro trens de quatro vagões cada um circulavam das 9h as 15h, em intervalos de 8 minutos.

    As pessoas receberam aos gritos de contentamento a chegada do primeiro trem à plataforma. Cinco minutos depois, as composições estavam superlotadas e o trem partiu sob grande euforia dos passageiros. No fim da linha, quando todos eram obrigados a saltar, a maioria se dirigia para o lado contrário da plataforma para fazer a viagem de volta.

    Estima-se que 10 mil pessoas viajaram de graça no primeiro dia de funcionamento do sistema metroviário. Ao todo foram 16 viagens, nos dois sentidos. O horário de maior movimento foi das 13h as 14h30. O embarque foi tumultuado na Cinelândia onde centenas de pessoas se aglomeravam na estação.

    Durante a cerimônia de inauguração, o presidente Geisel também sobrevoou as obras da rede provisória básica, da Pavuna ao Estácio, com 37 quilômetros, e conheceu o protótipo do trem do metrô de superfície.

    Rede foi contruída em 9 anos:

    A partir do dia 15 de março, o metrô passou a cobrar Cr$ 4 pelo bilhete unitário. Com a proximidade das festas de fim de ano, em dezembro, o horário de funcionamento foi ampliado para as 23 horas.

    A construção da rede foi iniciada em 1970, na Praça Paris, no bairro da Glória. Um ano depois, as obras foram paralisadas por falta de recursos e retomadas somente em 1975. Nessa época, São Paulo já contava com a sua primeira linha em funcionamento.

    O metrô do Rio é a segunda rede mais extensa do país, com 42 quilômetros distribuídos em duas linhas e 38 estações, menor apenas que o de São Paulo".

    domingo, 5 de abril de 2009

    Estação Pavuna

    A Estação Pavuna é a estação mais distante do Centro da cidade construída até então. Ela foi inaugurada em 1998.

    Da Estação Pavuna, em direção ao subúrbio, existe o projeto de expansão da Linha 2 até Belford Roxo, que seria a estação final. As paradas do metrô seriam na Estação Vila Rosali, Estação Agostinho Porto, Estação Coelho da Rocha e Estação Belford Roxo. Tudo isso, sem previsão do início das obras.

    sexta-feira, 3 de abril de 2009

    Projetos da Linha 4 do Metrô

    O projeto original da Linha está em amarelo no mapa ao lado. O metrô sairia da Estação Carioca e iria até a futura Estação Alvorada passando por Estação Laranjeiras, Estação Humaitá, Estação Gávea, Estação São Conrado, Estação Jardim Oceânico, Estação Marapendi e Estação Nova Ipanema.

    Na verdade, o projeto original mudou nos anos 2000, devido ao crescimento dos bairros. Da Estação Laranjeiras, o metrô pararia na Estação Botafogo e Estação Largo dos Leões antes de chegar à Estação Humaitá. Depois da Estação Humaitá, pararia algumas vezes até chegar a Gávea, bairro que teria duas estações: Praça Santos Dumont e PUC. Entre a Estação Praça Santos Dumont e Estação Humaitá teríamos Estação Maria Angélica, Estação Hospital da Lagoa e Estação Pacheco Leão.

    São Conrado também teria duas estações, Estação Fashion Mall e Estação Praia do Pepino. Entre a Estação Jardim Oceânico e a Estação Alvorada teríamos cinco estações e não apenas duas, como o projeto original previa: Estação Condado de Cascais, Estação Downtown, Estação Ponte Lúcio Costa, Estação Parque das Rosas e Estação Barra Shopping seriam construídas.

    Em cinza, ao lado, vemos o trecho que o Governo do Estado do Rio de Janeiro quer construir até a Copa do Mundo de 2014. Teríamos apenas as Estações Jardim Oceânico, Estação São Conrado e Estação Gávea (PUC). O carioca perderia a Estação Praia do Pepino.

    quinta-feira, 2 de abril de 2009

    Expansão do Metrô: Assim Noticiou O Globo em 2006

    Assim noticiou O Globo em 2006 sobre projetos de expansão da rede de metrô do Rio de Janeiro.

    1) Expansão da Linha 2 em direção ao Subúrbio: Estações Vila Rosali, Agostinho Porto, Coelho da Rocha e Belford Roxo.

    2) Expansão da Linha 2 em direção ao Centro: Estações Cruz Vermelha, Carioca e Barcas.

    3) Criação da Linha 2A: Trevo das Margaridas, Avenida Brasil e Colégio.

    4) Criação da Linha 1B: Estações Praça Sachet, Grajaú, Barão do Bom Retiro e Méier.

    5) Estação Rio Sul: Originalmente prevista na Linha 1, como o mapa abaixo mostra, ela seria parte da Linha 4ª (Urca – Rio Sul – Botafogo).




























    quarta-feira, 1 de abril de 2009

    Como Foi a Audiência de 2a Feira?

    O novo traçado da Linha 4 do Metrô, que ligará a Zona Sul à Barra da Tijuca, foi um dos principais assuntos tratados, nesta segunda-feira (30/03), durante audiência pública da Comissão de Transportes da Assembleia Legislativa do Rio. De acordo com o secretário de Estado de Transportes, Julio Lopes, as mudanças que aconteceram no trajeto irão beneficiar um número maior de pessoas, farão com que o tempo de viagem seja menor e possibilitarão a cobrança de uma passagem mais barata. Para os deputados da Alerj, as novas informações ainda provocam muitas dúvidas. “Queremos o aprofundamento deste trabalho, pois, no papel, tudo é bonito. Penso que uma simulação computadorizada seria ideal para esclarecermos todas as nossas dúvidas e vermos se o projeto tem realmente condições de dar certo”, argumentou o presidente da comissão, deputado Marcelo Simão (PHS).

    Membro suplente da comissão, o deputado Luiz Paulo (PSDB) concordou com a idéia da simulação e acrescentou que ela comprovaria ou não a segurança nos intervalos reduzidos entre os trens da Pavuna à Barra, por exemplo. “Ainda é preciso analisar os impactos que as novas estações vão provocar para estes bairros. Tivemos representantes de associações de moradores de vários locais nesta reunião e eles expuseram as contradições. A simulação tornaria o projeto mais inteligível à sociedade”, afirmou o tucano. A vereadora Aspásia Camargo (PV), que compareceu à reunião, também requisitou a projeção que, segundo ela, solucionaria a equação matemática dos impactos das obras na população. “Sou cautelosa no que diz respeito ao sucesso do projeto. Porém, como representante do PV, ficaria feliz com a possibilidade de reduzir o número de veículos circulando nas ruas”, afirmou.

    O diretor de Engenharia do Metrô, Bento Lima, acatou a ideia dos parlamentares e acrescentou que a simulação computadorizada “é necessária” e que a “concessionária ajudará a Secretaria de Transportes no que for preciso para a elaboração e o fornecimento de dados de pesquisas e estudos para tal fim”. Ao responder a um questionamento do deputado Luiz Paulo sobre o alto custo das obras – cerca de R$ 2,8 bilhões –, Lima argumentou que o valor deve-se às dificuldades nas escavações e instalações e explicou que “nem sempre o lugar mais fácil de implantar o metrô é o de maior demanda de consumidores”. “A grande parte dos recursos será obtida através da venda de terrenos da empresa. Se a legislação municipal que proíbe a edificação nos terrenos do metrô for derrubada, o valor de venda aumentará”, acrescentou.

    O secretário Julio Lopes revelou que, devido à confirmação do Rio de Janeiro como uma das sedes da Copa de 2014, o Governo federal também investirá recursos do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) nas obras do metrô, não apenas na construção da Linha 4, mas também na extensão da Linha 1. “As obras vão melhorar a mobilidade da cidade durante o evento e ajudará, posteriormente, na candidatura do Rio para as Olimpíadas de 2016”, justificou. Ele informou ainda que o novo traçado da linha que levará o metrô à Barra terá 13,5 quilômetros, seis estações, beneficiará 240 mil passageiros ao dia e terá passagens ao custo de R$ 2,80 (o mesmo valor que as passagens das demais linhas passarão a ter a partir do próximo dia 2 de abril).

    Também participaram da audiência o deputado federal Otávio Leite (PSDB-RJ), o deputado Rodrigo Dantas (DEM), a vereadora Andréa Gouvêa Vieira (PSDB), o subsecretário de Estado de Transportes, Delmo Pinho, e o doutor na área de Engenharia de Transportes Fernando MacDowell, além de representantes das associações de moradores da Zona Sul e da Barra da Tijuca.

    Governo do Estado Recebeu 63 Milhões de Reais para Linha 3

    O Governo Federal repassou em dezembro de 2008 63 milhões de Reais ao Governo Estadual para a construção da primeira parte da Linha 3.

    O Governo Estadual dividira as obras da Linha 3 em três partes. A primeira foi orçada em 63 milhões de Reais e foi nessa que o Governo Federal resolveu investir. Ela ligará São Gonçalo (Estação Guaxindiba) a Niterói (Estação Praça Araribóia). A segunda parte é a tão sonhada ligação entre Niterói (Estação Praça Araribóia) e Rio de Janeiro (Estação Barcas). A última parte será a ligação entre São Gonçalo (Estação Guaxindiba) e Itaboraí (Estação Centro).

    Já que o Governo Estadual recebeu a verba para a construção da primeira parte da Linha 3, o início destas obras está previsto para 2009 ainda e sua conclusão em 2013. As estações serão:
    Praça Araribóia, Jansen de Mello, Barreto, Neves, Vila Laje, Paraíso, Parada 40, Zé Garoto, Mauá, Antonina, Trindade, Alcântara, Jardim Catarina e Guaxindiba.