quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Começa a Obra da Estação Cruz Vermelha

Em 09 de Junho de 1988, O Globo publicou que na véspera o Governador Moreira Franco e o presidente do Metrô iniciaram as obras de expansão da Linha 2 e da construção da Estação Praça da Cruz Vermelha.

O método da escavação entre a Estação Estácio e a futura estação na Lapa seria o Tatuzão. Em três meses, o foço para sua entrada desmontado estaria pronto. Sua montagem levaria cerca de 40 dias e ele levaria 10 meses para escavar até a futura estação.

O Globo publicou como era o tatuzão da época, que na verdade, é muito parecido com o atual.

16 comentários:

  1. Respostas
    1. Repare que em 1987/1988, a Estação Catumbi sumiu do projeto da Linha 2.

      Também repare que desde o início dos anos 80, a Estação Praça XV entrou no projeto. Esta estação não constava no projeto original dos anos 70.

      Infelizmente, não encontrei nada que justifique a exclusão de uma e a inclusão da outra.

      Por mim, deveriam construir as 4 estações: Catumbi, Cruz Vermelha, Carioca e Praça XV.

      Excluir
  2. O Moreira Franco foi o único governador após os governos da ditadura militar que pensou grande e empreendeu expansões de verdade. Abriu uma linha de obra para a expansão até a Pavuna, esse da Estácio - Cruz Vermelha - Carioca e outra na Zona Sul para levar o Metrô de Botafogo a Copacabana, Ipanema e Leblon. Após 2 governos Brizola que enterrou tudo, ficamos na visão mesquinha de 1 estação por mandato. Marcelo Alencar levou a Linha 2 até a Pavuna mas deixou de fazer o trecho crucial de levar a Linha 2 até a Carioca que seria o destino final da Linha 2.

    ResponderExcluir
  3. Já Garotinho e Rosinha foram duas tragédias para o metrô.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rosinha desenvolveu o projeto de levar o metrô do Rio para Niterói. Garotinho levou o metrô de Botafogo para Copacabana.

      Excluir
    2. Super desenvolvido esse projeto Rio-Niterói rsrs
      Família Garotinho fez UMA estação em todos os anos de governo
      Triste

      Excluir
    3. Diogo, não vou defender político nenhum, mas o Estado nunca teve verba para o metrô depois dos governos militares.

      Excluir
  4. e cabral foi obrigado a levar o metrô até a barra... e destruiu a linha 2

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi "obrigado" a levar até a Barra mas nada de levar até onde realmente há demanda no bairro (Alvorada, Autódromo).

      Excluir
  5. Só uma correção: a 1ª estação em Copacabana foi construída e inaugurada em meados de 1998, ainda no governo Marcelo Alencar. Eu sempre digo que o pouco de metrô que temos atualmente é graças a ele e aos militares. Garotinho apenas inaugurou a estação Siqueira Campos no final de 2002/ início de 2003 e Rosinha “inaugurou” a estação Cantagalo incompleta, no final do seu mandato. Quando Cabral assumiu, fechou a estação, completou as obras e a reinaugurou meses depois.
    Quanto ao lote 29 no governo Moreira Franco, ouvi boatos (NÃO tenho fontes para confirmar, porém NÃO duvido) de que a verba federal estaria garantida pelo Sarney desde que Moreira apoiasse a proposta de reeleição presidencial e aumento do tempo de mandato para 5 anos. Parece que Moreira não concordava com as propostas e por causa dos malditos interesses políticos, as obras foram canceladas pela não-liberação da verba. Lembrando que o RJ, durante a década (falida) de 80, não tinha nem de longe a capacidade de investimento que temos atualmente (vide a expansão da linha 1 e construção do trecho da linha 4, quase todo bancado pelo GERJ).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. George, seu primeiro parágrafo está corretíssimo!
      Quanto ao segundo, foi uma grande briga política, pois parte da dívida externa brasileira foi causada pelo governo federal militar que pegou muito dinheiro emprestado para o metrô do Rio. De qualquer maneira, quanto ao lote 29, uma parte chegou a ser construída no final dos anos 70 e início dos anos 80: a plataforma da Linha 2 da Estação Carioca e 80 metros de túnel além da Estação Estácio. Moreira Franco chegou a instalar o tatuzão e escavar mais alguns metros de túnel como teste. Mas aí, o dinheiro acabou...

      Excluir
  6. Miguel, vendo esse post com informações sobre estação iniciada e não concluída, gostaria de sugerir um post que mostrasse, de forma condensada, o metrô que foi pensado lá nos idos de 1970, o metrô que temos hoje, e as perfurações que existem mas não chegaram a se tornar linha ou estação efetivamente. Isso provavelmente nos daria um grande susto... O que acha? Tem como fazer? Talvez traçar essas linhas num mapa tipo Google Maps mesmo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Marcos, eu já fiz isso aqui há uns anos atrás. Procure no blog por favor. Talvez eu reveja e atualize este post este ano quando eu terminar com os jornais antigos.

      Na verdade, o projeto da Companhia Metropolitana foi mudando e se aperfeiçoando ao longo dos anos, com o crescimento da cidade. Ainda assim, seus últimos projetos dos anos 80 ainda são os melhores.

      Mas respondendo ao seu pedido, posso dizer que quase nada do que foi planejado foi realmente feito. Ainda não temos as Linhas 1 e 2 completas. Temos duas estações fantasmas (Carioca e Morro de São João) e nem o Centro de Manutenção da Linha 2 foi construído.

      Onde será o Centro de Manutenção da Linha 4? Não temos Linha 3, 5, 6 nem 7.

      Excluir