terça-feira, 23 de fevereiro de 2016

Qual a Importância de Concluir a Linha 2?

Ano passado conseguimos revelar a plataforma da Linha 2 na Estação Carioca e o leitor deste blog sabe que batemos regularmente na tecla da importância de se concluir a Linha 2.

Meu colega Atílio Flegner colaborou fazendo estes dois gráficos, que mostram a diferença em termos a Linha 1A e a Linha 2.

A Linha 1A é responsável pelo aperto que os passageiros passam diariamente no metrô.



22 comentários:

  1. Nossa Isso Ta Tão Escancarado Na Cara do Gorverno E Mesmo Assim eles Ainda Mentem Essa Tal De Linha 1A A todo Vapor o que podemos e espera as promesas do Osorio Para O Projeto Detalhado Da Linha 2 Pra Agosto E Ver se realmente essas obras vao sair do papel ou não afinal acho que devariam escreve LOTE 29 LINHA 2 METRO RIO em todos Lugar que eles olhem pra toma vergonha na cara e faze logo a conclusão da linha 2 centro sem contar que o secretario de trasportes senhor Carlos Osorio não esta mais como secretario de traspostes da cidade o que diz que quem vai assumir seu lugar vai ou não da continuidade as promesas feita por osorio de concluir esse trecho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Governo do Estado está falido. Não está conseguindo nem terminar a obra da Linha 4 mesmo tirando a Estação Gávea.

      Excluir
  2. Prezado,

    Há muito acompanho seu blog e tenho quase 5 anos usando o metrô. Sempre percebi com desconfiança esse compartilhamento de trilhos, em 2012 talvez fizesse algum sentido pela falta de trens. Hoje é notório que isso não funciona, muitos trens não são usados todos os dias (sempre conto entre 5 e 10 no caminho nova américa - carioca), além de que a distância entre trens é muito grande, mesmo assim isso não impede constates freiadas e paradas sem explicação. Minha pergunta é essa: Qual a explicação oficial para o compartilahmento de trens criado na era Cabral? Há critério técnico nisso? Isso só vai mudar quando a linha 2 for concluída em 2019? Agradeço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nenhum critério técnico jamais foi apresentado e todas as alegações de que a Linha 1A facilitaria a vida do passageiro foram contestadas por especialistas e engenheiros da área na época da obra. Isso só vai mudar quando completarem a Linha 2 pelo menos até a Estação Carioca.

      Excluir
  3. É verdade que após o término das paraolimpíadas irá começar as obras da linha 2 centro?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso era a promessa do ex-Secretário de Transportes Carlos Osório.

      Excluir
  4. Acho que ninguém quer segurar a bananosa CIDADE NOVA... o quite será dela?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma vez concluída a Linha 2, a Estação Cidade Nova perderá seu sentido de existência.

      Excluir
    2. Mais dinheiro público jogado no lixo.

      Excluir
  5. vlm, eu li notícias a respeito disso há alguns meses, mas prefiro ser cético quanto a isso.

    ResponderExcluir
  6. A ligação da Linha 2 do Estácio até a Carioca (Estácio - Catumbi - Cruz Vermelha - Carioca - Praça XV/Barcas) era para ter sido feita por Sérgio Cabral em 2007 no 6º termo aditivo do contrato de concessão da concessionária MetrôRio que trocava a renovação dos 20 anos de concessão a que o contrato de concessão de 1998 da licitação feita por Marcelo Alencar dava direito (20 anos de concessão, prorrogável por uma vez poer igual período) e os cerca de 10 anos restantes por investimentos imediatos em vez do pagamento de outorgas (aluguel).

    Assim, a concessionária MetrôRio recebeu antecipadamente a prorrogação da concessão e a cessação do pagamento de outorgas ao Estado por investimentos imediatos no sistema calculando-se o valor estimado até 2038 que se pagaria em outorgas ao Estado.

    Com isso, o Governo do Estado do Rio de Janeiro garantiu um aporta de R$ 1,2 bilhão da iniciativa privada (concessionária) que poderia ter sido usada para financiar a Linha 2 Carioca.

    Mas em vez disso, Sérgio Cabral junto com a concessionária MetrôRio, optaram pela Linha 1A (ligação direta da Linha 2 com a Linha 1 entre Central a Botafogo com um Y entre Central a São Cristóvão, trecho que deu origem a estação Cidade Nova).

    o Y é o X do problema, deu um nó nas Linhas 1 e 2, porque o Metrô do Rio de Janeiro não foi projetado para operar em by-pass como foi o de Brasília por exemplo com uma linha principal e uma linha auxiliar, foi projetado para linhas independentes.

    O resultado não poderia ser outro.

    Hoje tanto o Governo do Estado como a concessionária chegaram a conclusão do óbvio: Perderam muito tempo e muito dinheiro.

    A estimativa da concessionária era uma média de 1,1 milhão de passageiros por dia útil, com um piso de 1 milhão de passageiros por dia útil mas com projeção para 1,2 milhão de passageiros por dia útil.

    Na prática, a Linha 1A provou que o teto da capacidade operacional é de apenas 800 mil pessoas por dia útil.

    O governador Pezão deu prioridade a conclusão da Linha 2 em 2017 após o fim das obras da Linha 4 em 2016, mas com a crise que tanto o Estado como a União atravessa, se o Estado não consegue mais sequer o financiamento do BNDES para concluir a obra em andamento da Linha 4 (rabicho Linha 1 Ipanema / General Osório X Barra da Tijuca / Jardim Oceânico), quanto mais um financiamento para o início de obra nova.

    ResponderExcluir
  7. Osório mostrou muito "comprometimento" ao sair da secretaria de transporte para se candidatar a prefeito pelo PSDB. E para piorar o novo secretário de transportes foi um dos idealizadores do Y que foi feito com as linhas. Aguardemos cenas dos próximos capítulos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é...e com o estado quebrado, essa novela vai durar mais 30 anos.

      Excluir
  8. Acho que vamos morrer e não ver um metrô decente nessa cidade. Já ouvi dizer que os trens dessa linha 4 entrarão pela linha l, ou seja o projeto original do metrô em rede e linhas independentes irá definitivamente para o brejo. O interesse da sociedade nunca é levado em consideração por esses caras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, a Linha 4 é a extensão da Linha 1. Já falamos sobre isso no blog diversas vezes.

      Excluir
  9. Respostas
    1. O Carlos Osório disse que a obra dependeria de investimentos privados. Para a concessionária será um grande negócio.

      Excluir
    2. E um grande investimento. Será q eles estariam dispostos?

      Excluir
    3. Acho que sim. É um grande investimento que aumentaria em muito o número de passageiros no sistema.

      Excluir