terça-feira, 20 de setembro de 2016

O que É Linha 2? E da Onde Veio a Linha 3?

Em 1968, quando um estudo definitivo do metrô fluminense foi publicado, a Linha 2 começaria na Estação Pavuna e terminaria em São Gonçalo. Seu estudo detalhado, incluindo a localização das estações terminou na Estação Praça Araribóia. A ligação entre o Rio de Janeiro e o outro lado da Baía de Guanabara seria feito por túnel subterrâneo, tão comum em metrôs do mundo inteiro. Alguns dos sistemas mais antigos do mundo, como Londres e Paris cruzam rios o tempo todo por baixo de terra.

Pelo projeto dos anos 60, o metrô fluminense teria apenas três linhas, de acordo com as zonas de alta intensidade demográfica da época. A Linha 1 ligaria a Estação Praça Nossa Senhora da Paz à Estação Uruguai; a Linha 3 seria a atual Linha 6, cruzando toda a Zona Oeste (a Linha 2 foi descrita no parágrafo anterior).

A cidade evoluiu, cresceu, mas o metrô não acompanhou a nova demanda populacional. A "nova" Linha 1, deveria ser circular passando pelas zonas Norte, Centro e Sul. A Linha 2 deveria começar em Belford Roxo, cruzaria os municípios de São João de Meriti, Rio de Janeiro, Niterói, São Gonçalo e terminaria em Itaboraí. A Linha 6 (antiga Linha 3) deveria ser maior chegando até a Ilha do Governador. O metrô também ganharia a Linha 4 (ligando as zonas Oeste, Sul e Centro) e a Linha 5 (ligando a Ilha do Governador ao Centro). Isso sem falar em expansões metroviárias para a Avenida Brasil, o Méier e Icaraí.

Então da onde surgiu a tal Linha 3 entre São Gonçalo e Rio de Janeiro? Este termo surgiu no Governo Rosinha Garotinho. A Governadora publicou um projeto para utilizar a plataforma abandonada da Linha 2 na Estação Carioca. Dali o metrô sairia diretamente para a Estação Praça Araribóia e seguiria até a Estação Guaxindiba, em São Gonçalo. Não haveria a Estação Praça XV, nem a Estação Catumbi, nem a Estação Praça da Cruz Vermelha e a Linha 2 terminaria mesmo na Estação Estácio.

Esse é o motivo de grande confusão entre os termos Linha 2 e Linha 3. Na verdade, repito: esta linha é uma só, da Estação Belford Roxo até a Estação Visconde de Itaboraí:

O Projeto:
Estação Belford Roxo - Estação Coelho da Rocha - Estação Agostinho Porto - Estação Vila Rosali - Estação Pavuna - Estação Engenheiro Rubens Paiva - Estação Acari/Fazenda Botafogo - Estação Coelho Neto - Estação Colégio - Estação Irajá - Estação Vicente de Carvalho - Estação Tomás Coelho - Estação Engenho da Rainha - Estação Inhaúma - Estação Del Castilho - Estação Maria da Graça - Estação Triagem - Estação Maracanã - Estação São Cristóvão Estação Estácio - Estação Catumbi - Estação Praça da Cruz Vermelha - Estação Carioca - Estação Praça XV - Estação Praça Araribóia - Estação Jansen de Mello - Estação Barreto - Estação Neves - Estação Vila Laje - Estação Paraíso - Estação Parada Quarenta - Estação Zé Garoto - Estação Mauá - Estação Antonina - Estação Nova Cidade - Estação Alcântara - Estação Jardim Catarina - Estação Guaxindiba - Estação Itambi - Estação Visconde de Itaboraí.



2 comentários:

  1. Ė maravilhoso sonhar que SG (o segundo maior município do RJ) poderia ter um dia transporte de massa. AS barcas também poderiam ser uma alternativa mas infelizmente não é. Acho mais fácil construírem outra ponte para SG que uma via inteligente de grande volume de passageiros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois, SG já deveria ter barcas há muito tempo. Agora, para fazer um investimento destes, sugiro fazer logo o metrô. Mas deveria haver linha de barcas para outras regiões do estado, como SG-Ilha, SG-Duque de Caxias, etc.

      Excluir