domingo, 4 de julho de 2010

Que Atraso: Ipanema não Quer mais Metrô

O Quadrilátero Charme de Ipanema, o Projeto de Segurança de Ipanema, a Associação de Moradores de Ipanema e empresários do bairro são contra a expansão do metrô no bairro. Querem no máximo a Estação Jardim de Alah, mas são totalmente contra a Estação Praça Nossa Senhora da Paz.

Tal opinião é totalmente retrô, contra o progresso da cidade e as melhorias no transporte da mesma. A cada 15 ou 20 minutos a pé, há metrô em qualquer grande cidade. Andar da Praça Nossa Senhora da Paz até a Praça General Osório ou o Jardim de Alah leva mais ou menos este tempo para um jovem e muito mais que este tempo para idosos e pessoas com dificuldades de locomoção.

A preocupações dos moradores do bairro se dá em relação à preservação da Praça Nossa Senhora da Paz, que não será tocada. Apenas uma saída do metrô está prevista para a praça e mesmo assim, esta será fora do jardim, que é cercado por uma grade. A outra saída da estação está prevista para a Rua Maria Quitéria. Isso já vem sendo discutido desde o final de 2008, quando a Estação General Osório começou a tomar forma.

Ipanema também acha que os moradores andam de carro e que não precisam do transporte. E quem não mora mas apenas trabalha no bairro? E quem quer ir ao bairro passear?

Os comerciantes do bairro alegam finalmente que o metrô diminuirá o comércio de rua. Tal argumento é absurdo. O metrô não acabou com o comércio de bairros mais populosos como Copacabana e Centro.

Talvez o Governador encontre menos resistência em construir mais estações da Linha 4, em vez de levar a Linha 1 até a Gávea. Botafogo, Humaitá e Jardim Botânico precisam do metrô!

22 comentários:

  1. "Talvez o Governador encontre menos resistência em construir mais estações da Linha 4, em vez de levar a Linha 1 até a Gávea. Botafogo, Humaitá e Jardim Botânico precisam do metrô!"

    Talvez não, 100% de certeza que não encontrará e encotrará apoio de outros bairros tipo Copacabana.

    ResponderExcluir
  2. Botafogo e Humaitá querem muito o metrô! E a Barra quer mais estações!

    ResponderExcluir
  3. Vejam que engraçado. Muitas das pessoas que criticam a expansão do metrô na Zona Sul (com medo do "adensamento" - eufemismo muitas vezes usado pelos moradores para disfarçar o medo de ter mais "pobre" andando na vizinhança) acham o máximo andar de metrô pra cima e pra baixo quando vão a Paris, Londres, NY etc. Como se explica isso? Metrô nos olhos dos outros é refresco? Ou será que essa gente acha que os "pobres" que andam de metrô no Primeiro Mundo mais civilizados? Pra mim, é apenas preconceito, miopia e provincianismo mesmo...

    ResponderExcluir
  4. Também enxergo essa resistência como puro preconceito e provincianismo por parte dos moradores de Leblon e Ipanema. Em qualquer bairro nobre de qualquer cidade do mundo é contemplado por estações de metrô. Por que no Rio deveria ser diferente?
    Apesar disso, sou contra o metrô no Leblon - neste momento. O projeto original da Linha 4 era o que deveria ser posto em prática, agora.

    ResponderExcluir
  5. Goestirre: Para mim é preconceito também!!! Muitos dos "ricos da zona sul" são na verdade classe média e não têm $$ para andar de táxi no exterior e aí voltam dizendo que o "metrô de lá é o máximo".

    ResponderExcluir
  6. Pedro Paulo, minha opinião é a de que deveríamos terminar primeiro o que começou. No caso, teríamos que terminar a Linha 2 até a Praça XV, pois parte das obras já foram feitas nos anos 80 e 90.

    ResponderExcluir
  7. Por que voce nao inicia uma campanha virtual, com site, facebook, twitter, etc. demandando que o metro da linha quatro seja por humaita e jardim botanico? Ja se fez esse tipo de campanha por outros motivos. De repente de certo!

    ResponderExcluir
  8. Sim, concordo com você, Miguel. O que eu quis enfatizar foi a questão da Linha 4, que já tá licitada desde a década de 90.
    Eu sou a favor da manutenção dos projetos originais. Logo, apóio a construção das estações Uruguai, Cruz Vermelha, Praça XV, além das estações da Linha 4 via Humaitá e do anel entre a Tijuca e a Gávea.
    Pra mim, metrô no Leblon é papo de futuro, quando tudo que está no papel já há décadas tiver virado realidade. Realmente o Leblon não precisa de um metrô nesse momento, mas depois que tudo que tem que ser feito estiver prontinho, por que não? A partir desse ponto, quanto mais estações, mais comodidade teremos todos nós.

    ResponderExcluir
  9. Oi Chico! Gostaria muito de fazer mas me falta tempo para tal. Vou participar da reunião da AMAJB para que o bairro tome consciência do que está acontecendo. O Jardim Botânico tem sido muito neutro nesta discussão. Humaitá e Botafogo estão preparando abaixo-assinados pela Linha 4 original do metrô. Eles têm apoio de Barra, Recreio, Jacarepaguá, Gávea e Copacabana, além de Ipanema e Leblon, que não querem ter mais metrô.

    ResponderExcluir
  10. Isso, Pedro. Nosso governo (há décadas) é muito lento. Talvez seja o lobby das empresas de ônibus. Mas o fato é que o metrô anda a passos de tartaruga. Com muitos anos de atraso iniciou-se a escavação na Barra. Já é um primeiro passo.

    Nesta discussão da Linha 4, o Cabral está indo contra engenheiros, Rio Trilhos e todas as associações de moradores da Zona Sul e Zona Oesta. Isso pode custar sua reeleição.

    ResponderExcluir
  11. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  12. Por isso mesmo vou votar no Gabeira. Recuso-me a votar em um político que jogou no lixo o planejamento de décadas do metrô para ir à frente com uma gambiarra (linha 1-A) pavorosa e que agora periga acabar de vez com o sistema ao estender o "Linhão 1" até a Barra. É muito imediatismo politiqueiro!

    ResponderExcluir
  13. Se esses que são contra o metrô em Ipanema parassem para pensar um pouco mais viriam que metrô poderia significar menos ônibus nas ruas e eles poderiam transitar mais facilmente com seus carros. É uma pena que hoje em dias as pessoas aindam tenham um pensamento tão atrasado e pensem em si próprias em vez de se preocupar com o coletivo.

    ResponderExcluir
  14. Qualquer manifestação contrária a uma estação de metrô na Cidade deve ser ignorada.
    Me desculpem os que pensam o contrário, mas metrô não é sinônimo de adensamento, multidão, caos ou perda da qualidade de vida.
    Pelo contrário, a chegada do metrô ao Leblon, Gávea, Jardim Botânico, Barra ou qualquer outro bairro da Cidade deve ser fomentada e incentivada, pois reorganizará o sistema de transporte da Cidade e isso tem imacto direto nos bairros, seja na oferta de transporte, postos de trabalho, valores de imóveis para aluguel e/ou venda, etc.
    O que é necessário fazer é estar atento ao traçado da linha, de que maneira ela será executada e construída, aos aspectos arquitetônicos da estação em si, para se evitar erros como a estação Siqueira Campos, construída com as saídas "para dentro" da quadra e diante da empena cega dos prédios vizinhos.
    E se exigir do Poder Público que a chegada do metrô seja acompanhada de planejamento, no reordenamento urbano do entorno da estação e na reorganização dos sistemas de transporte já existentes, sobretudo as linhas de ônibus municipais.
    Metrô sempre e em qualquer lugar do mundo é sinonimo de qualidade de vida.
    Querer encampar este discurso que uma estação de metrô não é necessária no bairro é posição elitista e egoísta.
    Ricardo Lafayette

    ResponderExcluir
  15. Goestirre, estou tentando descobrir o que o Gabeira pretende fazer com o metrô! Mas eu não voto no Cabral tampouco.

    ResponderExcluir
  16. Ricardo, assino em baico com o que você escreveu!

    ResponderExcluir
  17. GENTE BESTA É ESSA , LEMBRANDO QUE TEM PESSOAS QUE TRABALHAM EM IPANEMA E NÃO TEM CARRO. SENHORES MORADORES DEIXA DE SER EGOISTA E PENSAR SOMENTE EM VCS. TEM PESSOAS QUE SE DESLOCA DE OUTROS BAIRROS E O METRO AJUDA .

    ResponderExcluir
  18. - ESTOU BEM ATRASADO, O METRO ESTÁ PRONTO MAS VOU FALAR MESMO ASSIM - A minha mae diz que eles nunca quiseram transporte publico lá pois não queriam que as pessoas da zona norte (Que eram ridiculamente chamadas de ZNights, e que as pessoas mais pobres fossem para lá, um exemplo foi quando o Brizola Implantou as linhas 460/1/2/3, que iam da zona norte a zona sul, ela fala que eles ficaram loucos. Isso nem é ideia retro, é mais elitismo mesmo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agora que foi inaugurado, ninguém mais está reclamando.

      Excluir