quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Últimas Notícias do Metrô

Linha 1: Segundo matéria do O Globo de 20 de Janeiro de 2010, as obras de expansão da Linha 1 devem começar em 2012. As estações a serem construídas são: Estação Praça Nossa Senhora da Paz, Estação Jardim de Alah, Estação Bartolomeu Mitre e Estação PUC. A Estação PUC é a novidade e substitui a prevista Estação Praça Santos Dumont. O mais importante é que a Estação PUC seja construída para receber trens de duas linhas: 1 e 4.

Linha 1 II: Quando a Estação General Osório e a Linha 1A foram inauguradas, o metrô trocou seus mapas e nele incluia a Estação Uruguai 2014. Esta semana, a Estação Uruguai foi retirada de todos os mapas. Será que isso indica novo adiamento?

Linha 1 III: Tentamos entrar em contato com a assessoria de imprensa do Rio Sul sobre a Estação Morro de São João e não houve resposta.

Linha 1A: As obras da Estação Cidade Nova prosseguem. Sua inauguração está prevista para 22 de Março.

Linha 4: Segundo o Governador Sérgio Cabral, em matéria no O Globo de 20 de Janeiro de 2010, as obras da Linha 4 começarão até Maio. Era 2009, passou para março de 2010 e agora é maio de 2010. Estão previstas a Estação Jardim Oceânico, Estação São Conrado e Estação PUC.

8 comentários:

  1. Se a linha 4 não começar até abril, não começa mais este ano. Vai conflitar com a lei de responsabilidade fiscal.

    ResponderExcluir
  2. Eu acho que não vão fazer nada para a Olimpíada...

    ResponderExcluir
  3. Na barra lateral do site do Metrô, em século XXI está incluída, ainda, a estação Uruguai.

    ResponderExcluir
  4. Profeta, devem ter esquecido de remover. Mas tomara que não esqueçam de construir.

    ResponderExcluir
  5. Cansado de mais uma trapalhada do Metro, expus esse desabafo em alguns meios, hj:

    A população não pode mais aguentar os desmandos da concessionária que administra o Metrô do Rio de Janeiro. Todos os dias, a imprensa apresenta inúmeras queixas e abusos da má operacionalização desse meio de transporte, que deveria ser o mais eficiente - até porque é o mais caro do Brasil. Hoje (19/02), cheguei à estação Saens Peña as 8h11, onde uma composição acabara de partir. Aguardei por 10 minutos para a chegada do outro trem - lotado de passageiros sentados. Para a surpresa de todos, este trem foi esvaziado e não fez serviço de passageiros. As duas plataformas ficaram lotadas. Quando a outra composição chegou, 4 minutos depois, estava lotada, como se não bastasse os demais passageiros que aguardavam nas duas plataformas. Pela situação de desordem, descaso, incompetência administrativa e desrespeito ao consumidor, fui reclamar com o supervisor de segurança da estação, e dele ouvi "o Metrô é um transporte de massa, ele deve andar lotado". Cabe informar a este senhor e aos incompetentes administradores do Metrô do Rio de Janeiro que este tipo de transporte é de massa, e não de gado, e que nenhum metrô leva 14 minutos de intervalo, em plena hora de pico. Lamentavelmente, vemos as mesmas promessas evazivas, os dramalhões de "mea culpa" espalhados pelas estações, que servem de profundo apelo popular, para que vejam o metrô como vítima, não como culpado ("sabemos que precisamos melhorar..."). Se preocuparam mais em fazer uma estratégia emocional do que alguma outra que trouxesse um crescimento sustentável. Por onde será que andam os responsáveis? O governador Sérgio Cabral, o secretário estadual de transportes Júlio Lopes, a Agetransp, para multar e parar de dar apoio a essa palhaçada que essa concessionária transformou o Metrô do Rio de Janeiro. Saudades na época em que o Metrô era administrado pelo Estado, pois funcionava muito melhor. Como resultado da brincadeira de hoje, precisei desembarcar da estação e pegar um táxi, pois não chegaria a Copacabana à tempo do horário de entrada do meu trabalho, além do prejuízo financeiro e emocional. Sugiro aos dirigentes do Metrô Rio e levantarem seus traseiros da cadeira e trabalhar de verdade! Chega de promessas futuras! Chega de dizer que a gambiarra da Linha 1A vai trazer resultados! Ajam no presente e sejam mais honestos com a população!

    CHEGA, NÉ, PESSOAL???

    ResponderExcluir
  6. Cláudio, eu concordo plenamente com seu texto. Já fui testemunho de acontecimento semelhante ao que você passou ontem e tenho evitado o metrô de maneira geral: pouco importa se é na hora do rush ou não. Ele não tem mais ar-condicionado, você não sabe quanto tempo a viagem vai levar e nem que aperto você vai passar. Sua falta de planejamento é diária, gritante e sem nenhuma solução à vista (basta ver a superlotação ocorrida no Carnaval). Eu tô fora deste metrô. Metrô só em outras cidades e países. Gostaria muito que o Rio tivesse um metrô decente, por isso fiz o blog. Como você, torço para que esta concessionária vá embora. Que o Metrô volte para o Estado ou para outra concessionária. E que alguém faça logo o fim da Linha 2, outras estações e linhas! Abraços Solidários!

    ResponderExcluir
  7. Alguém já parou para observar que grande elefante branco é a estação Cidade Nova da Linha 1A? Um apoteótico prédio com uma mega estrutura de passarela para conduzir os passageiros ao já abandonado projeto do teleporto do Rio de Janeiro. O que representaria isto? Um grande monumento as portas da prefeitura ou o registro formal de que as obras que ligariam a linha 2 até a Estação Carioca pela Pca da Cruz Vermelha serão definitivamente abandonadas? Aquela enorme estação seria fechada já que a integração seria direto no Carioca. Um claro desrrespeito ao dinheiro público e ao planejamento estratégico de um centro urbano!

    ResponderExcluir
  8. Concordo plenamente, Hugo. Mas não podemos perder as esperanças com a Linha 2. Temos eleição este ano. Acho que tanto a Linha 1A, quanto a 2 podem funcionar ao mesmo tempo.

    ResponderExcluir