terça-feira, 16 de agosto de 2016

O Metrô Precisa Expandir

As seis estações em construção do metrô serão inauguradas em Agosto, antes dos Jogos Olímpicos. São elas: Estação General Osório II, Estação Nossa Senhora da Paz, Estação Jardim de Alah, Estação Antero de Quental, Estação São Conrado e Estação Jardim Oceânico.

Mas o metrô não pode parar aí. A nova malha metroviária, que nada mais é do que uma expansão da Linha 1, é muito pequena para atender ao Grande Rio. Novas obras precisam dar continuidade à expansão do metrô na metrópole.

Linha 2: O Centro da cidade passou por muitas obras nos últimos anos por causa dos Jogos Olímpicos e Jogos Paralímpicos. O trânsito de veículos mudou, as linhas de ônibus sofreram diversas alterações e os bondes voltaram à paisagem carioca. Neste contexto, em Novembro de 2015, o Governo anunciou a contratação de um projeto técnico detalhado junto ao Metrô Rio por R$ 25 milhões para a conclusão do trecho Centro da Linha 2. Este trecho é importantíssimo para desafogar toda a rede metroviária da cidade. A Estação Estácio e a Estação Carioca estão prontas. A Estação Cruz Vermelha já teve as fundações feitas. Um pequeno pedaço de túnel entre a Estação Estácio e a Estação Praça da Cruz Vermelha também foi feito. Faltariam construir do zero a Estação Catumbi e a Estação Praça XV. A finalização deste trecho permitiria a expansão do metrô para Belford Roxo no trecho norte e para Niterói, São Gonçalo e Itaboraí na outra direção. O método recomendado para esta escavação no Centro é do cut & cover.

Linha 1: Para desafogar o metrô, uma vez que a Estação Gávea seja inaugurada, é preciso fazer urgentemente a ligação com a Estação Uruguai por baixo do maciço da Tijuca. O método recomendado para esta obra é da utilização de explosivos. Trata-se de uma obra simples e não é necessário construir nenhuma estação intermediária.  Para concluir a Linha 1 também é necessário construir a Estação Morro de São João, que está semi-pronta entre a Estação Botafogo e a Estação Cardeal Arco Verde.

Linha 4: O Estado do Rio adquiriu um tatuzão caríssimo. É preciso colocá-lo para funcionar. Seria ótimo colocá-lo na Estação Jardim Oceânico e colocá-lo para escavar até a Estação Alvorada. Ali, o metrô seguiria em linha reta e num terreno de solo homogênio. O trânsito pouco seria afetado. Os canteiros de obras das estações poderiam se localizar nos estacionamentos dos centros comerciais, que ganhariam uma entrada para o metrô. Afinal, estão previstas a Estação Downtown, Estação Città América, Estação Parque das Rosas, Estação Barra Shopping, Estação Nova Ipanema e Estação Alvorada.

Linha 3: O trecho em elevado entre a Estação Praça Araribóia e a Estação Guaxindiba é relativamente barato. Pode-se acrescentar a estre trecho a expansão até Itaboraí. O traçado do metrô ficaria pronto neste eixo para a futura ligação com a Estação Praça XV. Na verdade, a linha entre Belford Roxo e Itaboraí é uma só. Trata-se da Linha 2, que precisa ser concluída.

Linha 5: Prometida para 2007, até hoje a Linha 5 não saiu do papel. Nem um estudo detalhado foi feito. Trata-se de uma linha importantíssima que conectaria a população a diferentes modais e facilitaria a mobilidade em áreas de difícil acesso. Ela começaria na Estação Cocotá e passaria pela Estação Jardim Guanabara, Estação Aeroporto Internacional (conexão com a Linha 6), Estação UFRJ Campus Fundão, Estação Rodoviária Novo Rio, Estação Carioca (conexão com as Linhas 1 e 2) e terminaria na Estação Aeroporto Santos Dumont.

Linha 6: A Linha 6 foi substituída (temporariamente esperamos) pelo sistema de ônibus BRT. O ex-Secretário Estadual de Transportes, Carlos Osório, chegou a discutir o traçado com moradores da região do final de 2015 até Março de 2016. A linha começaria na Estação Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro (conexão com a Linha 5) e iria até a Estação Alvorada, na Barra da Tijuca, passando pela Estação Irajá (conexão com a Linha 2) e diversos centros comerciais como Madureira Shopping, Casa Shopping e o Via Parque.

Méier: Apesar do bairro contar com uma estação de trem, os moradores do Méier e arredores revindicam o metrô no bairro. Deveria ser feito para beneficiar diversos bairros da Grande Tijuca. Só não pode é interromper a Linha 1 Circular.

24 comentários:

  1. Seria muito caro fazer o trecho gávea-uruguai? Porque seria uma obra importantíssima para quem quer ir da tijuca para a zona sul (ou vice-versa) deixar de passar pelo centro, e assim desafogar um pouco, além de reduzir intervalos.
    Mas eu acho que o principal motivo dessa obra não sair do papel é que como não tem nenhuma estação adicional nesse trecho, não beneficiria diretamente muita gente, e então não geraria muitos votos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai beneficiar muita gente mesmo não tendo estação. O custo é relativamente baixo, por não haver estações, podendo ser utilizado o método de explosivos na rocha.

      Excluir
  2. Miguel, você coloca que o melhor método para escavar o trecho Estácio - Carioca - Praça XV é por cut & cover, é isso mesmo? Por que não por tuneladora?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já tentaram a tuneladora nos anos 80 e vários edifícios racharam.

      Excluir
  3. Não sei onde vi que teria uma estação Usina entre Rua Uruguai e Gávea.
    Na Linha 1 ainda falta uma estação na R. do Matoso, a estação Morro de São João e a conclusão da estação Presidente Vargas.
    Na Linha 2 faltam as estações Catumbi, Cruz Vermelha, Carioca e Praça XV de um lado, e a extensão até a Baixada do outro.
    Linha 4 ainda falta a estação Gávea (que espero ser estação de integração com a linha 1) e a extensão até o Recreio ou Guaratiba.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Estação Usina faria parte da Linha 1D; não há estação na Rua do Matoso.

      Excluir
  4. A Linha 6 não deve sair do papel tão cedo, ainda mais que fizeram o BRT, que eles acreditam ser bom. Só eles que não usam.

    ResponderExcluir
  5. Acho o Blog excelente, mas apesar de achar o projetos muito importantes, vamos ser realistas, a chance de vermos tudo isso sair em visa é zero.

    Acho que deveríamos terminar os 3k que falta na linha 2 no centro, pensar no túnel da Gávea pra Tijuca e no Gávea, Jd Botânico e centro.

    O resto não da pra esperar, tem que pressionar a prefeitura para fazer BRT mesmo. Um brt na linha amarela, outro na vermelha e um na ponte ajudariam muito e seriam absurdamente mais baratos que o metrô, não é o ideal, mas é o que dá para fazer logo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O problema é que os projetos de BRT não ficam como temporários....ele se perpetuam!

      Excluir
    2. Exatamente Miguel e além do mais ônibus não é transporte de massa.

      Excluir
  6. Miguel, estava sapeando na Net sobre o futuro do Metro do Rio e conheci seu blog, parabéns por ele ! Duas perguntas: há licença ambiental para o trecho Uruguai-Gavea, dado que passa pelo Parque da Tijuca, ou não vai precisar ? Essa é uma área federal, do IBAMA, se não me engano. Outra: eu morava perto da Cruz Vermelha na época das obras, e fiquei muito puto em saber que não viria a estação pra lá. E a situação acho que piorou porque que acho que usaram a infra subterrânea da estação para construir os prédios da Henrique Valadares, que tem quatro andares subterrâneos, pelo que soube. É isso mesmo ? Você soube disso também ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eugênio, nenhum Governo jamais prometeu fazer a ligação Gávea-Uruguai. Ou seja, não há nada sobre este trecho.

      A Linha 2 deve ter seu projeto técnico divulgado após os JOgos Paralímpicos.

      Excluir
  7. Oi Miguel, parabéns pelo blog ! Te faço duas perguntas: há licença do Ibama para a construção do trecho Uruguai-Gavea, por baixo do Parque Nacional da Tijuca ? E na estação Cruz Vermelha, escutei que a infra subterrânea fora usada para a construção daquele gigantesco prédio da Petrobras, que tem quatro andares subterrâneos (pelo que ouvi falar). Você sabe disso ? Abs.

    ResponderExcluir
  8. A Baixada está esperando há quase 40 anos a expansão para São João de Meriti e Belford Roxo. Miguel, você acredita mesmo que esse trecho tão importante vai sair do papel? Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como é em superfície é um projeto barato para ser feito. No entanto, estes dois municípios têm trens. O sistema para não ficar sobrecarregado precisa primeiro chegar à Estação Carioca para depois ir a Belford Roxo.

      Excluir
  9. Em relação ao comentário do amigo que prefere colocar BRT nas Linhas vermelha e amarela. Pelo amor de Deus, companheiro, BRT é o maior engodo cidade do Rio de Janeiro. Concordo com a Fernanda: transporte de massa é METRÔ!!

    ResponderExcluir
  10. Espero viver pra ver isso funcionando...quem sabe um dia.

    ResponderExcluir
  11. Bom, gosto muito do trecho Belford Roxo à Central do Brasil operado pela SuperVia mas se o Metrô da Linha 2 fosse ampliado de Pavuna até Belford Roxo, para a malha ferroviária não ficar abandonada, poderia ser feito Central do Brasil até o município de Nova Iguaçu no Bairro de Miguel Couto já que depois do Centro é o segundo maior bairro lucrativo de Nova Iguaçu, também poderia ser alterado um pouco o traçado aí ficaria assim:

    Central do Brasil - Integração com trens e metrô
    São Cristóvão - Integração com trens e metrô
    Maracanã - Integração com trens e metrô
    Triagem - Integração com Saracuruna/Gramacho e Metrô
    Jacarezinho - Se tornaria uma estação desativada!
    Nova América/Del Castilho - Integração Intermodal com o Metrõ
    Norteshopping/Cachambi -
    Pilares -
    Tomás Coelho -
    Cavalcanti -
    Mercadão de Madureira - Integração com a futura linha do metrô e brt
    Rocha Miranda -
    Honório Gurgel -
    Barros Filho -
    Costa Barros -
    MUNICÍPIO DE SÃO JOÃO DE MERITI
    São Mateus -
    Tomazinho -
    Éden -
    MUNICÍPIO DE MESQUITA
    Rocha Sobrinho/B.N.H -
    Prata -
    MUNICÍPIO DE BELFORD ROXO
    Heliópolis
    MUNICÍPIO DE NOVA IGUAÇU
    Boa Esperança
    Miguel Couto

    E assim o Metrõ da Linha 2:

    Estação Belford Roxo - Estação Coelho da Rocha - Estação Agostinho Porto - Estação Vila Rosali - Estação Pavuna - Estação Engenheiro Rubens Paiva - Estação Acari/Fazenda Botafogo - Estação Coelho Neto - Estação Colégio - Estação Irajá - Estação Vicente de Carvalho - Estação Tomás Coelho - Estação Engenho da Rainha - Estação Inhaúma - Estação Del Castilho - Estação Maria da Graça - Estação Triagem - Estação Maracanã - Estação São Cristóvão Estação Estácio - Estação Catumbi - Estação Praça da Cruz Vermelha - Estação Carioca - Estação Praça XV

    ResponderExcluir