terça-feira, 10 de março de 2015

Pezão Quer Tirar Lote 29 do Papel

O Governador Pezão concedeu entrevista ao jornal O Globo confirmando que tem muito interesse na obra de conclusão da Linha 2 entre a Estação Estácio e a Estação Praça XV. Segundo ele, este trecho tem uma demanda de 300 mil pessoas por dia; a obra poderia ser concluída dentro de seu mandato; e a concessionária Metrô Rio pode ter interesse numa parceria público-privada (PPP) para fazer esta obra. Já é sabido que a concessionária reconheceu o grave erro de ter construído a Linha 1A em 2011.

Um detalhe interessante é que o Governador Pezão fala sempre em "Estácio-Carioca-Praça XV", ignorando a Estação Catumbi e a Estação Praça da Cruz Vermelha. A foto é da rampa de acesso entre as plataformas das Linhas 1 e 2 na Estação Carioca (hoje sem muita utilidade).

Pezão também falou que pretende cobrar do Governo Federal a verba para tirar a Linha 3 do papel, o que seria sua grande prioridade em termos de expansões metroviárias.Ele também gostaria de iniciar as obras dos trechos Gávea-Carioca e Jardim Oceânico-Recreio dos Bandeirantes.

62 comentários:

  1. Respostas
    1. Bernardo, ele deu diversas declarações neste sentido nos meses de Dezembro, Janeiro e Fevereiro, após as eleições. Li estas matérias no O Globo, O Dia, assim como assisti no RJTV. Também foram publicadas no Globo Online e G1.

      Excluir
    2. Inicio de janeiro ele falou disso td numa matéria se não me engano no próprio O Globo.

      Excluir
    3. É a obra mais fácil e mais barata para ele fazer. No final das obras da Linha 4, o que ele vai fazer com os empregados na obra?

      Excluir
    4. 3km seria muito rápido pra escavar...só demoraria mais a construir as estações.

      Uma pergunta...antes da "L4" já tinham usado o tatuzão em outra obra da L1?

      Excluir
    5. Na Linha 1 jamais usaram o tatuzão.

      Excluir
  2. É muito difícil acreditar em um político aqui no Brasil, mas eu espero que ele cumpra sua palavra

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, além do mais o estado está sem dinheiro.

      Excluir
  3. Vamos cobrar a realização deste antigo projeto. É bom lembrar que a conclusão do trajeto foi interrompida no governo Moreira Franco.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é. Tatuzão foi montado e depois desmontado.

      Excluir
  4. Respostas
    1. E acho que nunca fará... Pra nós acham BRT de ótimo tamanho.

      Excluir
    2. Jacarepaguá tem que se unir e lutar por isso.

      Excluir
    3. Isso é mesmo...a Barra se mobilizou e começou a sair algo próximo da L4.

      Excluir
    4. Na realidade foi uma demanda geral de solucionar a ida e vinda das pessoas entre a Zona Sul e a Barra da Tijuca.

      Excluir
  5. Nosso "big foot" é muito bom de papo e de conversa agora vamos ver se é bom pra cumprir isso td tbm.

    Eu sempre que vpasso na Carioca fico olhando essa rampa tentando visualizar a L2 mas não consigo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por que você não consegue? Eu consigo. Ela é direcionada para o andar de baixo. Está tudo ali conforme o projeto: Linha 1, Cidade Subterrânea, falta a Linha 2.

      Excluir
    2. Não sei se a faculdade atrapalha a visualização mas não consigo....passar lá de novo vou tentar olhar bem pra baixo pra ver se consigo.

      Excluir
    3. Oi Gabriel, não dá para ver nada da plataforma subterrânea. Mas vc pode imaginar como seria. Vc desembarca da Linha 1, desceria algumas escadas, estaria na "cidade subterrânea" e à frente, onde está a faculdade, vc desceria as escadas para a plataforma da Linha 2.

      Excluir
  6. Tem aquele papo de desmontar o TBM na Gávea, montar depois do Estácio e "matar 2 coelhos com uma cajadada só". A pergunta é se tem dinheiro para construir as estações.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa seria a obra correta pra resolver os problemas criados com essas expansões irresponsáveis agora essa pergunta é excelente mesmo....haverá dinheiro?

      Outro ponto é esse que o Miguel tocou, será que ele pula catumbi e cruz vermelha pra economizar saliva ou não pretende mesmo construir? Deles espero td de ruim...

      Excluir
    2. Flávio, o projeto do Pezão não é este. O projeto é desmontar na Gávea e remontá-lo na Estação Jockey Club Brasileiro.

      Excluir
    3. Gabriel: nem o Pezão conhece o projeto com detalhes. Dinheiro não há.

      Excluir
    4. Gabriel, Estácio e Carioca são muito distantes entre si. Não dá para não ter pelo menos uma estação intermediária. Até acredito que adotem uma solução "meio termo" de construir uma estação só entre o que seriam as estações Catumbi e Cruz Vermelha, talvez logo depois do túnel, próximo da rua do Riachuelo.

      Excluir
    5. Catumbi seria mesmo viável com a proximidade de Estácio e Praca XI?

      Pezão de conversa é muito bom agora quero ver de ação.

      Excluir
    6. Flávio, há inclusive um morro entre ambos. O que complicou para a Estação Catumbi foi a construção do Sambódromo.

      Excluir
    7. Gabriel, o Sambódromo recebe diversos exemplos ao longo do ano. Será sede de eventos olímpicos, recebe anualmente as Escolas de Samba, e recebe regularmente shows (já teve até Rolling Stones). Não vejo porque não ter duas estações por ali para dividir o público. A Estação Catumbi ainda atenderia os moradores do bairro do Catumbi, que precisa de uma urgente revitalização.

      Excluir
  7. Imaginando que essa estação ficasse junto à Apoteose, ela estaria a 500m da Praça XI e a 600 da Cruz Vermelha. Talvez a Cruz Vermelha, bem próximo à praça, agregue mais ao sistema.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Por mim ambas deveriam ser construídas. A Estação Praça da Cruz Vermelha, além de mais central tem muito mais comércio e prédios importantes próximos como o da Petrobrás. A Estação Catumbi, além de bairro residencial, dividiria o público nos eventos do Sambódromo.

      Excluir
  8. O que acontece é que a concessionária MetrôRio quando fez a Linha 1A (by pass da Linha 2 de São Cristóvão até Botafogo com o Y na Central) esperando atingir um mínimo de 1 milhão de passageiros por dia útil, com uma média de 1 milhão e 100 mil passageiros por dia útil com expectativa de superar 1 milhão e 200 mil passageiros por dia útil. Mas na prática, o teto ficou entre 700 a 800 mil passageiros por dia útil. Ou seja, agora a concessionária tem interesse no Lote 29 da Linha 2. Aproveitando a Carioca e Praça XV, é importante colocar Catumbi e Cruz Vermelha, principalmente Cruz Vermelha. Pela proximidade que seria a Cruz Vermelha da Catumbi e da Catumbi a Estácio, descartou-se a Catumbi do projeto original. Até porque a conclusão do Lote 29 da Linha 2 é fundamental para a posterior expansão da Pavuna até os confins da Baixada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sei onde ela poderia ser mas parece que Catumbi não seria viavel pela proximidade com estações das 2 linhas mas não sei qual seria a demanda e tals...posso tá falando besteira tbm.

      Excluir
    2. Silvio, a Estação Catumbi foi descartada por diversos motivos. Um deles foi que não existia o Sambódromo. Ou seja, não haviam grandes eventos ali. O bairro tampouco tinha uma grande população residencial, pois ali havia o presídio. Por fim, decidiram substituir a Estação Catumbi pela Estação Praça XV. Ainda acho que o ideal seria construir ambas.

      Excluir
    3. Entre o Catumbi e a Praça Cruz Vermelha há um morro. Trata-se de uma difícil caminhada. Forçará esta população a pegar primeiro um ônibus para depois o metrô. Caminhar 500 ou 600 metros para um jovem é fácil. Para um idoso é complicado.

      Quero lembrar que três obras importantes na cidade modificaram o mapa neste entorno: 1) a construção do Sambódromo; 2) a demolição do presídio no Catumbi; 3) a construção do prédio da Petrobrás no terreno de onde ficaria a Estação Praça da Cruz Vermelha. Ou seja, tanto os estudos demográficos e de demanda, como os estudos de traçado da linha precisam ser reestudados e adaptados se necessário.

      Excluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  10. Miguel com a expansao da linha 2 até a praça XV o que aconteceria com a linha 1A e a estação cidade nova ?? Ela seriam descartadas ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gabriel, tudo são hipóteses. Uma estação dentro do Centro de Manutenção jamais deveria ter sido construída. O mais certo seria concluir a Linha 2 e acabar com a Linha 1A e a Estação Cidade Nova.

      Excluir
    2. isto é, jogaram dinheiro nosso no lixo só para fazer obra de campanha. Além do mais atrasa a vida dos usuários com menos vagões e menos velocidade nas viagens. Como uma coisa tãoa absurda como a linha 1A foi aprovada?

      Excluir
    3. Basta vc ter um Governo que atenda a concessionária e uma concessionária que atenda os interesses dos candidatos.

      Excluir
    4. Daqui a pouco vão atender a vontade dela de ir pro Meier e Madureira e aí que vai ficar "bom" mesmo.

      Excluir
    5. Pois é. É preciso fazer linhas diferentes.

      Excluir
    6. Acho que a passarela poderia ser esticada mais uns 30 metros e ali ter uma estação da Supervia. Equipamentos como escadas rolantes, elevadores e catracas poderiam ser aproveitados em outras estações.
      Tem gente que fala "ah, isso é jogar meu dinheiro fora!". De fato, mas construir 2 estações com 2 andares subterrâneos e não usá-los também. ;)

      Excluir
    7. Flávio não pode ter uma estação de trem, metrô ou ônibus dentro do Centro de Manutenção do Metrô. Isso foi um erro grave.

      Excluir
    8. Não estou dizendo que a estação de trem ficaria dentro do CM. Passa a Supervia ao lado, e seria possível afastar os trilhos, construir uma plataforma e ter uma estação da Supervia, com a passarela de acesso passando por cima do CM.

      Excluir
    9. Não estou dizendo que a estação de trem ficaria dentro do CM. Passa a Supervia ao lado, e seria possível afastar os trilhos, construir uma plataforma e ter uma estação da Supervia, com a passarela de acesso passando por cima do CM.

      Excluir
    10. Se garantir a segurança dos metroviários não vejo problema.

      Excluir
  11. verdade Miguel. E o Ministério público tentou algo no inicio, mas tb nao deu em nada. Alguém sabe se tem algum processo rolandos obre isso? Se esta atrocidade nao for desfeita o metro nunca atenderá a demanda atual e muito menos nos proximos anos com o aumento de estações e passageiros.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Até onde eu sei o MPRJ declarou em documento que o melhor traçado para a Linha 4 era o licitado nos anos 90 e não este. Sobre a Linha 1A e a Linha 2 não sei de nenhuma intervenção do MPRJ, até porque o dinheiro não saiu do estado diretamente e sim da concessionária.

      Excluir
    2. A ação do MPRJ foi para interromperem o serviço e garantir a segurança e melhoria do novo traçado da linha 2. Foi apenas uma liminar na verdade:
      http://oglobo.globo.com/rio/mp-pede-que-justica-suspenda-operacao-da-linha-1a-do-metro-do-rio-3051018

      Excluir
    3. Foi emitido outro documento no final do ano passado: http://metrodorio.blogspot.com.br/2014/11/estudo-para-o-mprj-sugere-obras-nas.html

      Excluir
    4. Até onde eu sei o MPRJ conseguiu que a Gávea fosse construída como estação de transferência ente as linhas 1 e 4.

      Excluir
    5. As estações de transferência serão determinadas pela concessionária e não pelo MPRJ.

      Excluir
    6. Eu quero dizer qt a construção da Gávea com 2 estações, eu poderia jurar que li uma notícia assim na época agora operação com certeza é de escolha da concessionária.

      Excluir
    7. O Movimento Metrô que o Rio Precisa conseguiu que a Estação Gávea saísse do papel com duas plataformas. Foi uma grande pressão da sociedade sobre o Governo do Estado.

      Excluir
  12. Ah e parece que existem novos vagões comprados que não estão sendo usados. Afinal, não tem como colocar toda a frota em operação, visto que só estão sendo usados 6 por viagem. =/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leonardo, todos os vagões estão em operação, com exceção dos novos trens da Linha 4.

      Excluir
    2. Por enquanto são 3 que chegaram ne?

      Excluir
    3. Por enquanto são 3 que chegaram ne?

      Excluir
    4. Eu soube de dois. Mas é possível terem chegado três.

      Excluir
    5. Até o final do ano terão chegado os 15.

      Excluir