sábado, 14 de janeiro de 2023

Prazo Expirado do Alagamento da Estação Gávea

E lá se vão cinco anos desde que o Estado do Rio de Janeiro optou por alagar a Estação Gávea do metrô do Rio de Janeiro!


Bairro da Gávea sob Risco

O prazo de segurança desta solução artificial para a manutenção da estrutura não concretada da Estação Gávea se foi. Segundo especialistas, não é possível mais garantir a segurança do local, de quem está por perto, nem de estruturas próximas, como o pilotis da PUC e edifícios da Rua Marquês de São Vicente.

A Importância da Estação Gávea

A Estação Gávea é de vital importância para o sistema metroviário estadual, pois ali seria um dos pontos de encontro da Linha 1 com a Linha 4. Pela Linha 1, da Gávea se poderia ir à Estação Muda e à Estação Antero de Quental, fechando assim o anel da antiga Linha Prioritária. Já pela Linha 4, o passageiro iria à Estação São Conrado ou à Estação Jardim Botânico. O túnel entre a Estação São Conrado e a Estação Gávea foi concluído, mas o túnel entre a Estação Antero de Quental e a Estação Gávea não.

Enquanto o esvaziamento da Estação Gávea não for feito, a obra está sob risco. Ela e também os prédios em volta dela. Quem vai assumir a culpa em caso de um desastre? Provavelmente ninguém. Um colocará a culpa no outro: o Estado na justiça, a justiça nos corruptos, os políticos na concessionária e a concessionária nos políticos. Querem apostar?


Custo da Estação Gávea

A Estação Gávea foi alagada em 2018. Ao todo 36 milhões de litros d'água foram utilizados nesta empreitada. Se você pensa que o prejuízo é oriundo somente da conta d'água, lembre-se que a manutenção do moderno tatuzão custa R$ 3 milhões de reais por mês. Ele está parado há quase sete anos.


Cronograma da Estação Gávea

  • Janeiro 2013: início das obras.
  • Junho 2013: Início das obras do túnel de serviço entre a Estação São Conrado e a Estação Gávea.
  • Março 2015: paralisação das obras.
  • Janeiro 2018: alagamento da Estação Gávea.

3 comentários:

  1. Dez anos depois, e a estação não foi entregue. Mais dinheiro que vai para o ralo.

    Não entendo como o Cidadão Fluminense não se revolta. O dinheiro dele vai parar em um metrô que nunca sai da cidade do RJ para o resto do Estado.

    E pra piorar, tem várias estações inacabadas e plataformas que jamais foram colocadas em operação.

    Fico imaginando aqui se os proprietários de imóveis nas cercanias não poderiam processar o Metrô Rio e/ou o Governo, por conta de uma potencial desvalorização imobiliária nas regiões. Afinal, quem investiria em comprar terreno ou propriedades numa zona que passou a ficar arriscada?

    ResponderExcluir
  2. https://odia.ig.com.br/rio-de-janeiro/2023/01/6566621-imagens-mostram-momento-em-que-idoso-morre-arrastado-por-vagao-do-metro.html

    ResponderExcluir